À VENDA NOS SEGUINTES LOCAIS

À VENDA NOS SEGUINTES LOCAIS
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 26 de março de 2014

Akulu valinganga hati: "NDA O KASI KUWA, KUVI KA PASULE KO." (Umbundu)

Akulu valinganga hati: "NDA O KASI KUWA, KUVI KA PASULE KO." (Umbundu) - Os mais velhos disseram: SE ESTÁS NO LADO DO BEM, HÁ QUE IR VISITANDO O LADO DO MAL (ou seja, Se ESTÁS NA FARTURA, É BOM EXPERIMENTAR DE VEZ EM QUANDO O LADO DA ESCASSEZ).

PS: partilhado por Luis Kandjimbo através do grupo ETUMBULUKO LYE LIMI LYUMBUNDU. Tradução minha

Um comentário:

Angola Debates e Ideias- G. Patissa disse...

Ocili. Ndisima okuti oseketa yoviholo kwenda ovituwa yikwete ocikele cokuvanja kwenda okusenumunlã ndamupi tulaika okusonehã alimi vetu. Nda tulitepatepa, cikoka tulinyelenla vonjila. Kweci ndisima, na o "ko, ka, ke, ku, k" yalomboloka o "não", cisukila yilitepa londaka yikwamamo, ndoco: eye ka kasi ko". Nda ceci okuti o "ko, ka, ke, ku, k" yalomboloka ocitumãlõ, tê yalitokeka, ndoco: "ketapalo, kuvala, konjo, kimbo".

TRADUZINDO
É verdade. Penso que o Ministério da Cultura tem a obrigação de considerar a actualização da grafia das nossas línguas. Se continuamos nessas diferenças de código, corremos o risco de nos dispersarmos. Em minha visão, quando os prefixos o "ko, ka, ke, ku, ki" representam a partícula negativa, devem ser separados da palavra subsequente. Por exemplo "Eye ka kasi ko" - Ele não está lá. Agora, quando têm a função de locativos, então devem estar ligados à palavra que lhes sucede, como por exemplo: ketapalo - à beira da estrada; kuvala - na relações de casamento; Konjo - em casa; kimbo - na aldeia, na Terra.